Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

CIENTISTAS DESCOBRIRAM NOVA FAMÍLIA DE PLÁSTICOS RECICLÁVEIS POR ACIDENTE

Mäyjo, 11.06.15

Cientistas descobriram nova família de plásticos recicláveis por acidente

Uma equipa de cientistas norte-americana desenvolveu uma nova gama de plásticos que são recicláveis e adaptáveis – e toda a descoberta começou com um erro laboratorial.

Esta nova gama inclui plásticos duros e fortes e géis flexíveis que se conseguem consertar se forem rasgados.  A descoberta pode conduzir a carros mais baratos e ecológicos, assim como a aviões e equipamentos electrónicos. Esta é a primeira vez que plásticos “termofixos” duradouros foram produzidos de uma forma reciclável.

De acordo com Jeanette Garcia (na foto), investigadora do IBM Almaden Research Center, em San Jose, Estados Unidos, a descoberta da nova classe de plásticos termofixos – a primeira em vários anos – aconteceu de forma acidental, quando um dos três componentes necessários à produção do material foi deixado fora da reacção.

“Tinha este pedaço de plástico e tinha de descobrir o que era”, indica Jeanette Garcia, cita a BBC. “Tive de quebrar o meu balão de fundo redondo [recipiente laboratorial] com um martelo”.

O novo pedaço de plástico, produzido a partir de ingredientes inesperadamente simples demonstrou ser extremamente resistente e estável. Crucialmente, o novo material pode ser digerido em ácido, regressando aos componentes originais. Esta reacção permite a reutilização dos monómeros químicos.

Devido às propriedades duras e leves, os termofixos podem ser aplicados na indústria automóvel e da aviação, sendo frequentemente misturados com fibras de carbono para formar compósitos. Contudo, até agora, nenhum tipo destes plásticos termofixos podia ser reciclado.

De acordo com o director da investigação, James Hedrick, as possibilidades de aplicação do novo plástico são inúmeras e o facto de poder ser reciclado torna a descoberta ainda mais importante. Assim, quando um grande componente de plástico estiver danificado ou atingir o fim de vida útil pode ser reparado ou reciclado. “A possibilidade de retrabalhar poupa quantidades de dinheiro tremendas e diminui os desperdícios”, afirma Hedrick.